APP de pagamentos e um futuro sem dinheiro

A maturidade tecnológica gerou grandes mudanças para as operações financeiras de vários negócios, principalmente com os APP de pagamentos. Tudo ao ser digitalizado tende à desmaterialização, segundo Ricardo Marangoni, fundador da Faced, um dos APP de pagamentos que podem mudar a experiência de compra e venda de clientes e varejistas.

Grande parte dos recursos tecnológicos utilizados para otimizar a experiência de compra do cliente e oferecer vantagens para os varejistas, é caracterizada pelo modelo SaaS (Software as a Service), “Software como Serviço” em tradução livre. Neste post da Br Financial, explicamos melhor como ele funciona.

Quais são as novidades para APP de pagamentos?

As mudanças no mercado e as novidades de APPs e tecnologias que surgem, fazem parte da Indústria 4.0, que já falamos um pouco neste post da Br Financial, transformando a compra e venda de diversos setores.


Reconhecimento facial de pagamentos

Atualmente, já existem aplicativos que possibilitam o pagamento por meio do reconhecimento facial de pagamentos, permitindo que os clientes façam o pagamento de onde estiverem. Para isso, o usuário realiza um cadastro com os dados do cartão e tira uma selfie. Simples.

Para efetuar o pagamento, o cliente valida o reconhecimento no APP do lojista, realizando a transação no momento da confirmação, permitindo que o consumidor realize compras em qualquer lugar, sem dinheiro ou cartão na carteira, apenas com o sorriso, principalmente em festas e praias, por exemplo.

Para o lojista, o reconhecimento facial de pagamentos evita o uso da máquina de cartão, oferecendo mais praticidade, principalmente em locais onde as transações de pagamento são mais difíceis, como em shows. 


Customização

A cada dia os clientes estão mais exigentes sobre características de produtos, formas de pagamentos e outros fatores que podem impactar ou não sua experiência de compra, o que exige dos varejistas mais atenção para cada detalhe.

Um exemplo de recurso utilizado por alguns varejistas, é um marketplace que possibilita a customização de serviços. O Carrefour permitirá que seus clientes possam escolher, além do produto, a seguradora, customizando a cobertura e ainda tendo um comparativo sobre os serviços e valores das seguradoras no momento da compra.

Este modelo permite que a compra seja 100% digital em um aparelho mobile ou desktop, oferecendo ao cliente grande controle sobre as ações no momento da compra, praticamente sem a ajuda de qualquer funcionário ou dinheiro vivo.


Referência chinesa

O varejo chinês tem se tornado cada vez mais uma referência para negócios de todo o mundo, não só varejistas. Um exemplo é o AliPay, do Grupo AliBaba, que possibilita a realização de pagamentos por meio de QR Code.

Basta o cliente realizar a leitura do QR Code no estabelecimento com o APP da AliPay, em que os dados do cartão físico de crédito estão cadastrados, e finalizar a compra, oferecendo vantagens para os empresários e consumidores, como segurança e conforto.


O mercado do futuro

O Amazon Go é um projeto da gigante Amazon em que o cliente escolhe o produto na prateleira, coloca na sacola e sai do estabelecimento. Sem funcionários, sem caixa e sem filas, eliminando não só a necessidade do dinheiro, mas a presença de funcionários constantemente.

A tecnologia utilizada permite que, com o APP instalado, o cliente tenha sua entrada no estabelecimento registrada por meio da leitura do QR Code, analisada por diversos sensores e câmeras dentro do estabelecimento, que identificam quais e quantos produtos saem da prateleira.

Com isso, os produtos selecionados pelo cliente são inseridos em uma lista de compras e, ao sair do local, o valor é debitado diretamente do cartão físico do cliente. Atualmente, o modelo ainda está em período de testes e só há uma unidade em Seattle.


O impacto econômico da tecnologia de pagamentos

A inserção de novas formas de pagamento, ainda que vantajosas para todos – inclusive para o meio ambiente devido à redução de papel impresso – ainda depende de diversos fatores para ser adotada por varejistas e consumidores.

A situação socioeconômica das pessoas que residem na região, a infraestrutura (se a região tem acesso à internet, por exemplo) e a emissão e o nível de aceitação por parte dos clientes, são fatores importantes e que são considerados por empresários no momento de inserir uma nova forma de pagamento.

Uma pesquisa realizada pela Visa, indicou que apenas 3,8% dos municípios brasileiros estão prontos para utilizar tecnologia de pagamentos, como Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB) e Palmas (TO). Por outro lado, apenas 20,8% das cidades brasileiras ainda estão em fase de transição para esta mudança, como é o caso de Feira de Santana (BA), Juiz de Fora (MG) e Manaus (AM).

A Visa ainda fez uma simulação para entender melhor como a inserção de novas formas de pagamento pode contribuir com a economia da região. Em Maringá, por exemplo, se toda a população utilizasse os meios eletrônicos para pagamento com a mesma frequência que os 10% que já utilizam, os estabelecimentos poderiam ganhar cerca de R$ 530 milhões em benefícios.

Para que a mudança seja efetiva e vantajosa, é importante que os estabelecimentos tenham infraestrutura adequada, e os clientes acesso às tecnologias e o comportamento correspondente a essas mudanças. A inserção de novas formas de pagamento beneficia todos os envolvidos no fluxo:

  • Os clientes ganham economia de tempo, segurança e praticidade;
  • Negócios têm oportunidades de inclusão e crescimento;
  • Varejistas e comerciantes ganham redução de custos;
  • O governo ganha mais segurança e formalização de dados sobre a economia do país.


Como o varejo deve se preparar para os APP de pagamentos?

A inserção de novas tecnologias no mercado tem provocado grandes mudanças no comportamento dos consumidores e no momento de compra, influenciando os varejistas a se prepararem para adotarem, mais cedo ou mais tarde, novas formas de pagamento e outras mudanças.

Para isso, é importante que os varejistas corram menos riscos que possam afetar seu fluxo de caixa e provocar diversos problemas, impossibilitando o investimento em novos recursos que podem contribuir com o aumento do lucro.

A Br Financial é a junção de serviços financeiros, fintechs de crédito, com a disponibilidade de recursos para produção, oferecendo financiamento para fornecedores com taxas justas e dinheiro na conta de forma rápida, contribuindo com a entrega de mercadorias para os varejistas no prazo estipulado.

Além disso, a Br Financial realiza os contatos necessários com os fornecedores, para o alinhamento do prazo de entrega dos produtos, permitindo que o varejista possa investir mais tempo em seu negócio. 
Saiba mais sobre o que a Br Financial pode fazer por você e seu negócio.

Leia também: Agilidade nas operações online. Quais as vantagens?

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos e com prioridade

Sua inscrição foi confirmada!